Simule o valor do frete aqui!

em>

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Síndrome do pânico!




Pessoal, já ouviram sobre síndrome do pânico?
É um ataque repentino de pânico, ou seja, de repente sente-se algumas alterações no corpo, que causam desconforto e medo de morrer de um ataque cardíaco, derrame ou coisa parecida. Neste momento, a pessoa se desconecta do mundo e passa a perceber somente as reações do seu corpo. Uma vez em pânico ela vai sentir sensações sufocantes como dor no peito, falta de ar, formigamento nas mãos e passa a acreditar que esta tendo um treco, são sensações HORRÍVEIS E REAIS. É muito comum a pessoa sair abruptamente do local e procurar ajuda num pronto socorro. O estresse é um dos principais causadores da sindrome do panico, sendo responsavel por 80% dos crises de panico.
A sindrome do panico acomete, principalmente, mulheres ( na proporcao de 2:1 em relação aos homens) no final da adolescência e início da juventude, mas pode ocorrer em qualquer idade.


A partir da primeira crise sindrome do panico é comum o medo e a ansiedade antecipatória de ter outra parecida. A pessoa passa a ter medo de sentir medo e começa a restringir alguns locais ou situações que possam colocá-lo novamente em pânico, é o que chamamos de fobia. Além desta ansiedade e de várias fobias, o portador também se preocupa em evitar lugares cheios demais, ou muito fechados que não dá para fugir se precisar de ajuda imediata, agorafobia.

Muitas vezes o portador de pânico pode ser visto como uma pessoa medrosa, fraca e às vezes as pessoas não têm muita paciência, principalmente se já foram feitos vários exames e nada foi detectado.

Pois é meus amigos.... nunca imaginei que um dia pudesse sentir tudo isso, mas infelizmente( ou felizmente, pois tirei várias lições disso), passei por essa situação.
Estou há mais ou menos um mês sem postar nada devido a essa " crise" que enfreitei no começo desse mês.
Como vocês puderam ler acima, o stress é um dos principais causadores desse mal, e comigo não foi diferente... de repente uma situação desencadeou todo o medo. Tive medo de morrer, fui parar no hospital algumas vezes, mas tudo em função do meu psicológico... Precisei antecipar férias e tudo mais...
Mas, gostaria de compartilhar com vocês um remédio que foi fundamental para minha recuperação.. aliás um não.. alguns...
O principal e maior de todos foi DEUS! sim, esse Deus maravilhoso ao qual eu sou filha e serva me tirou do fundo do poço, sim a expressão é essa mesma, fundo do posso,pois é assim que eu me sentia...Deus agiu de maneira sobrenatural na minha vida nesses últimos tempos.. cuidou de mim de maneira surpreendente..A palavra de Deus em Salmos 55:22 diz: " Confia os teus cuidados ao Senhor e Ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado" e foi isso que fiz... Pedi que Deus segurasse em minhas mãos e me guiasse e me ajudasse a enfrentar essa batalha.. E Ele, que jamais abandona os seus tem me sustentado como prometido... tem me dado conforto e alegria e tem colocado em mim a paz que tanto necessito para continuar meu caminho.
Eu pensava que por ser filha de Deus, eu jamais passaria por algo semelhante, mas me faltava algo, e creio que Deus permitiu que eu vivesse isso para aprender, mudar e ser melhor.. Melhor em todos os sentidos... Foi doloroso, muito, inexplicável o que senti esses dias... mas isso só me fez crescer e aumentar meu amor e minha fé por Deus!
Orações, muitas orações... minhas, de minha família, da igreja, dos amigos.. sei que fui bombardeada por orações, clamando a Deus pela minha recuperação e volta ao convívio normal..
Outro fator fundamental foi a compreensão das pessoas do meu convívio.. Minha mãe, meus filhos, meu namorado, minha família, meus amigos..
Me senti amada, querida e isso foi importante de mais.. pois eu que sempre me achei guerreira, a "todo poderosa", que estava sempre pronta pra tudo, estava tremendamente fragilizada, necessitando de cuidados que antes eu sempre dispunha para as outras pessoas.. E eu recebi esses cuidados, essa atenção...e digo isso foi bom demais! A gente aprende a dar valor a simples coisas que antes, na correria do dia a dia, passa desapercebida, mas que faz falta!
No meu caso, não quis tomar remédio .. com minha força de vontade e ajuda de Deus e das pessoas ao meu redor,consegui sair sem ter a dependência das "drogas"... Estou fazendo psicoterapia e isso também tem sido muito bom.. e olha que nunca fui a favor disso.. mas as coisas mudam né?? rsrs Parabéns pra mim, como diz a Sabrina, a psicóloga..rsrs
Bom, mas o importante é que isso está passando, estou bem, digo que já 95% normal... é uma luta constante comigo mesma.. mas cercada por Deus, minha família e amigos queridos só tenho a ganhar, ganhar e ganhar...
Quero agradecer o carinho de vocês, que tem acompanhado meu trabalho,agradecer os comentários, as visitas... e logo logo, estarei aqui postando mais coisinhas que estarei fazendo..
Esse tempo foi necessário...mas é muito bom a gente retornar e voltar a fazer o que nos proporciona prazer!
Beijos e fiquem com Deus!

9 comentários:

  1. Que desabafo!! Que bom que vc superou rápido esta fase! Se precisar tô aqui... Mas como vc disse: não precisei das drogas, o pior é que eu, já não agüentei e precisei das tais! Mas foi bom que isso aconteceu comigo e acho que com vc tbm!!! Pois passamos a rever as coisas, e não se importar com tantas bobagens! O espelho tbm ajuda bastante hehehe
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Ge, sei muito bem o que é isso, pois tive Sindrome do Pânico durante 3 anos. Foram 3 tristes anos perdidos da minha vida. Mas Graças A Deus consegui me livrar deste mal que não desejo à ninguém. Fiz análise, tomei remédio, fiz acumputura, fiz academia, comprei um cachorro.... foi difícil e não gosto me de lembrar de quando eu tinha os ataques de pânico, e o pior é que vamos à todos os médicos e nenhum deles descobre o que é, tenho sorte de ter tido disposição pra procurar ajuda psiquiátrica, o que me ajudou muito. Hoje tenho hipotireoidismo (há muito tempo) e só foi diagnosticado há 3 anos, estou em tratamento e tendo altos e baixos. $uce$$o amiga e procure ajuda médica quando precisar, não se deixe piorar, pois nós viemos aqui pra ser felizes e fazermos as pessoas que nos cercam felizes. Bjs Ju

    ResponderExcluir
  3. Estamos fazendo uma votação para escolher os 10 melhores blogs mais interessantes e que atraiu um bom numero de visitantes durante os últimos 6 meses.
    Os ganhadores irão receber um selinho com o nome do seu blog, e seu blog será divulgado durante 1 mês no Salada Mixtta com o banner do seu blog,se você não possuir um banner,colocaremos só o nome do seu blog. A votação começará no dia 01/07/2011 e terá termino no dia 15/08/2011.
    dê uma passada lá e divulgue o seu blog preferido.

    ResponderExcluir
  4. minha mãe teve e é uma luta.....parabéns pela força de vontade e precisano estou aki,,,,,beijos


    Sheila

    ResponderExcluir
  5. Oi Gê!

    Fico triste por uma pessoa tão especial para mim ter passado por isso, mas por outro lado muito feliz por saber que esta mesma pessoa se mostrou muito mais forte que qualquer mal, pois crê em Deus fielmente, assim como eu. Te adoro e se precisar de alguma coisa conte comigo!
    Bjo.
    Depois passa no meu cantinho citei seu nome na história do meu blog!

    ResponderExcluir
  6. olá querida,tem um selinhos pra vc no meu blog .beijos

    ResponderExcluir
  7. Oiiiiiii, tem selinho pra vc no meu blog!
    Bjsssssss

    ResponderExcluir
  8. eu estava visitando por causa do seu trabalho acho lindo me deparei com o que vc postou sobre a sindrome do panico,vc e uma vitoriosa o campo de batalha desse mal e a mente mais vc e forte e luta com as arma certa ORAÇOES e com esta arma que saira vitoriosa deste campo de batalha tenha PAZ

    ResponderExcluir
  9. Medo...
    Vontade de dar um grito,
    ou calar-se para sempre
    De ficar parado, ou correr
    De não ter existido
    ou deixar de existir (morrer)
    Não há razão quando a mente não funciona
    (redundante, não?)
    Vão extinguindo-se as questões
    mesmo sem respostas
    Perde-se, neste estágio,
    a vontade de saber.
    O futuro é como o presente:
    É coisa nenhuma, é lugar nenhum.
    Morreu a curiosidade
    Morreu o sabor
    Morreu o paladar
    parece que a vida está vencida
    Tenho medo de não ter mais medo.
    Queria encontrar minhas convicções...
    Deus está em um lugar firme, inabalável,
    não pode ser tocado pela nossa falta de confiança
    Até porque, na verdade, confio nele
    O problema é que já não confio em mim mesmo
    Não existe equilíbrio para mentes sem governo
    A química disfarça, retarda a degradação
    mas não cura a mente completamente
    E não existem, em Deus, obrigações:
    já nos deu a vida, o que não é pouco,
    a chuva, o ar, os dias e noites
    Curar está nele, mas, apenas retardaria a morte
    já que seremos vencidos pelo tempo
    (este é o destino dos homens)
    e seremos ceifados num dia que não sabemos
    num instante que mira nossa vida
    e corre rápido ao nosso encontro lentamente
    (ou rasteja lento ao nosso encontro rapidamente?)
    Sei lá...
    Mas não sei se quero estar aqui
    para assistir o meu fim
    Queria estar enclausurado, escondido...
    As amizades que restam vão se extinguindo
    e os que insistem na proximidade
    são os mesmos que insistirão na distância,
    o máximo de distância possível.
    A vida continua o seu ciclo
    É necessário bom senso
    não caia uma árvore velha, podre, sobre as que ainda estão nascendo.
    Os que querem morrer deixem em paz os que vão vivendo
    Os que querem viver deixem em paz os que vão morrendo
    Eu disse bom senso?
    Ora, em estado de pânico não se encontra bom senso
    nem princípios, nem razão, nem discernimento,
    nem força alguma
    Torna-se um alvo fácil
    condenável pelos que estão em são juízo
    E questionam: onde está sua fé?
    e respondo: ela estava aqui agora mesmo...
    ela não se extingui, mas parece que as vezes se esconde de mim...
    o problema é que, quando a mente está sem governo
    (falo de um homem enfermo)
    é como um caminhão que perde o freio
    descendo a serra do mar...
    perde-se o contato com a fé e com tudo o que há...
    e por alguns instantes (angustiantes)
    não encontramos apoio, nem arrimo, nem chão, nem parede, nem mão...
    ah... quem dera, quem dera...
    que a mão de Deus me sustente neste instante...
    em que viver é tão ou mais difícil que conjulgar todos os verbos...
    porque sou, neste momento
    a pessoa menos confiável para cuidar de mim mesmo...
    tenho medo, medo...
    medo de perder o medo
    de sair da vida pela porta de saída...
    medo de perder o medo
    de apertar o botão "Desliga"...

    http://progcomdoisneuronios.blogspot.com

    .

    ResponderExcluir

Oi amigos!Deixo aqui meu agradecimento pela visitinha e também pelo comentário!
Obrigada pelo incentivo e carinho!
Beijinhos..